Dicas

Você consegue realizar o que planeja?

O que faz a gente realizar aquilo que planejou? Já aconteceu com você planejar e depois sem saber direito o que aconteceu, não conseguiu realizar? Já falou assim: “segunda feira vou começar a dieta”?  Segunda feira é o dia universal de começar tudo. Você estabelece que na segunda feira vou iniciar a academia, por exemplo. Mas quando chega segunda feira, chove ou tinha se esquecido que marcou um médico exatamente naquele horário que você tinha planejado começar. Então, começo amanhã. E o amanhã é NUNCA.

 

O neurocientista David Eagleman, que tem uma série sobre o cérebro na rede BBC, diz que todas as manhãs quando acordamos estamos no controle de nossas vidas, mas na verdade, quase todas nossas ações, decisões, crenças são interferências do nosso cérebro. Existe um outro dentro de você que diz sim e outro que diz não (sendo bem simplista).

Dizer que vai fazer algo não é suficiente para realizar. O nosso cérebro tem vozes que são as “discussões” de nossas conexões neurais. Toda pequena dúvida, é um argumento para as vozes do “NÃO” enviarem um “comando” para tudo ser adiado ou dar errado.

Por exemplo: começo a dieta amanhã. No café da manhã você descobre que esqueceu de comprar algo para substituir o pão. Eagora? Vou ter fome fora de hora no trabalho e vou ficar de mau humor. Ou começo na hora do almoço. Aí os colegas de trabalho resolvem por uma pizza no escritório para adiantar um trabalho extra, e aí, começo de noite. Mas depois do cansaço de um dia inteiro, de culpa, fica difícil pensar no que comer para iniciar uma dieta.

Para realizar o que você planeja, e isso serve para qualquer coisa, coloco 2 passos bem simples:

  • Estabeleça o dia e a hora que você vai fazer- planeje os mínimos detalhes. Faça e refaça em sua cabeça qual o horário, o que necessita para realizar, o tempo necessário, visualize você “fazendo” aquilo (o cérebro vê uma cena imaginária como real).
  • Estabeleça os imprevistos: quanto mais atalhos você determinar, mais chances de dar tudo certo.
  • Agora que você já sabe como a voz interna de seu cérebro funciona, vai lá e FAZ!

Espero ter  ajudado com essas dicas.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *