Dicas

O que tem a ver prosperidade e autoconhecimento?

Esses dias lancei uma pergunta nos meus contatos nas redes sociais. A pergunta foi: o que lhe traria mais prosperidade?

Houve empate entre Equilíbrio/Paz e Estabilidade Financeira. As duas coisas envolvem emoção e autoconhecimento.

Sabe, em determinada época de nossas vidas, com filhos pequenos, muito jovens e produtivos (trabalhávamos muito),sem muita organização, querendo ser aceitos numa cidade que escolhemos para morar, a nossa casa estava sempre lotada de gente, com churrascos de fim de semana para todos os amigos. Churrascos que não tinham hora para começar e nem de terminar.Manter essa estrutura nos custava muitas horas de trabalho.

Não sei em que momento, olhamos em volta e nos perguntamos, é o que queremos? Isso é bom? Sim, é ótimo! Então por que temos a sensação de peso nos ombros? De cansaço eterno?  De desânimo quando vinha o fim de semana? Sensação que o nosso dinheiro estavaindo pelo ralo?Por que lá no fundo a luz não brilhava?

Agora que tenho a maturidade e a clareza no autoconhecimento, percebo que apesar da “felicidade que anestesiava” algo não estava congruente no corpo.

Colocamos nos “amigos” a responsabilidade para sermos aceitos. Ficamos reféns dos funcionários porque achávamos que eles eram imprescindíveis. Muitas vezes eles ditavam as ordens, numa inversão de papéis. A inversão de papéis era uma zona de conforto maravilhosa!

E quando colocamos a responsabilidade do lado de fora, vem a decepção. Tudo estava perfeito, então por que a gente sentia uma vozinha que teimava em dizer não?

Tudo que acontece em nossas vidas, é RESPONSABILIDADE NOSSA.

Um dia tomamos as rédeas de nossas despesas, dos nossos ganhos e fizemos nosso planejamento. A partir daí nos dedicamos mais a nós como família.

Descobrimos que os churrascos só com a gente era muito mais gostoso, envolvíamos as crianças na cozinha para fazer o arroz(eles tinham entre 7 e 9 anos) o brigadeiro da sobremesa.Cada umtinha uma tarefinha para cumprir na arrumação, claro que compatível com a idade deles. A melhor parte era o banho de mangueira nos cachorros.

Vejam, não deixei de ter os amigos, só otimizei o tempo e nós decidíamos o dia e o tempo que o churrasco duraria.

Descobrimos que o nosso foco era a nossa família, éramos nós, era o futuro de nossos filhos, era a preparação da nossa velhice (onde não seríamos tão produtivos). Então conseguimos alinhar o que estava acontecendo externamente com o que desejávamos internamente.

Se está acontecendo isso com você em qualquer parte de sua vida, pare e pense se o momento que você vive agora está congruente com o que sente em seu corpo. Tem alguma luz que não tem brilho? Tem vozinha dizendo que algo não vai bem?

Existe um alinhamento entre o que você É o que você Faz e TEM?Tome consciência do que não está bem e acolha. Faça um planejamento para a mudança.

Não tenha medo ou culpa de descobrir o que realmente quer da vida.

Quanto mais nos permitimos ouvir a nossa voz interior, mais clareza teremos para trilharmos o verdadeiro caminho do equilíbrio da prosperidade em todas as áreas da vida.

Espero despertar você para o autoconhecimento.

Com carinho, Inês Bruno.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *